segunda-feira, 13 de março de 2017

Bandidos explodem três agências bancárias em Medina

Ação durou mais de 40 minutos e teve sedes das polícias como alvo. Morador foi atingido, mas passa bem; clima na cidade é de apreensão.

imageA Polícia Militar procura por homens que explodiram três agências bancárias em Medina, no Vale do Jequitinhonha, na madrugada desse domingo (12).

 

Durante a explosão, o pelotão da Polícia Militar e a delegacia da cidade foram alvejados. Os tiros duraram 45 minutos e aconteceram, também, nas proximidades das residências dos policiais. Um morador de 22 anos foi atingido, mas não corre risco de morrer. Há relatos de moradores que os bandidos tenham utilizado um drone na ação. Funcionários que trabalham em comércios que abriram neste domingo contam que a cidade, de 20 mil habitantes, está apreensiva.

imageDe acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, os criminosos  conseguiram levar dinheiro somente de uma agência; o valor não foi divulgado. Os outros bancos tiveram danos generalizados na estrutura, caixas e cofre. De uma loja de eletrodomésticos, atingida pelos tiros, os bandidos levaram três celulares. As fachadas de uma farmácia e de uma loja de confecção também foram atingidas pelos disparos. Os comércios ficam no centro da cidade.

imageDurante os tiros, os três militares que estavam no pelotão não ficaram feridos. Não havia nenhum policial na delegacia. Duas viaturas da polícia militar e uma da polícia civil foram atingidas pelos disparos. Os veículos estavam estacionados no pelotão e, a viatura da polícia civil, estacionada na frente da delegacia.

Um morador, de 22 anos, que passava próximo ao pelotão, foi atingido por uma bala perdida no braço, mas não corre risco de morrer, segundo a polícia. Um carro, com três passageiros, teve o pneu e a traseira perfurados. Ninguém se feriu.

Durante o rastreamento, dois carros, com placas da Bahia, foram encontrados pelos policiais, abandonados em uma estrada rural a dois quilômetros da cidade. Foram apreendidas munições deflagradas e intactas dos calibres 762 e 556, além de uma touca ninja.

Câmeras de segurança poderão ajudar nas investigações. Moradores disseram, aos policiais, terem visto um drone no momento dos tiros. A informação ainda não foi confirmada oficialmente. Policiais de Itaobim, Pedra Azul e Comercinho, cidades vizinhas à Medina, também estão no rastreamento ao grupo.

Moradores apreensivos

O funcionário de uma lanchonete, que pediu para não ser identificado, disse ao G1 que ouviu os tiros durante a madrugada. Ele conta que não conseguiu imaginar o que seria. Para ele, a sensação é de que os tiros duraram mais de quarenta minutos.

Durante o funcionamento do comércio, neste domingo, fregueses relatam momentos de apreensão durante os tiros e explosões.

Outro comerciante, que trabalha em um restaurante, disse ao G1 que tinha acabado de chegar em casa, de um aniversário, quando os tiros começaram. Ele conta que mãe dele, de 56 anos, ficou apavorada. O comerciante chegou a cronometrar: foram 45 minutos de pânico até o barulho parar.

Na manhã desse domingo, ele fala da presença de mais viaturas na cidade e da apreensão das pessoas. Aliviado, ele também disse que os colegas que trabalham no restaurante, no turno da noite, por pouco não presenciaram a ação dos criminosos.

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são moderados e não serão aceitas mensagens consideradas inadequadas.